Poema – Poetisa Conceição Maciel “A Magnífica”

ACASO
(Conceição Maciel) 🌹

A caneta do tempo
escreve nas linhas em branco
do indecifrável livro da vida
e pelas mãos do destino
é guiada com pressa
ela está cheio de certezas
mas os dias se passam
sem que do amanhã se despeça

as letras são caminhos traçados
que formam frases tão certas
quanto os amores passados
que se acomodaram no peito deixando lembranças amargas
do que poderia ter sido e não foi
como as canções do amado
que partiu sem ter ido
marcas de dias outrora
momentos que me veio agora

nas mal traçadas linhas
se escondem desejos
metáforas nas entrelinhas
que não voltam jamais
mas o papel amarelou
a tinta da caneta secou
o destino se cumpriu
e a bela vida feneceu
nos braços da esperança
que por acaso era EU.

Capanema-Pa

Poema – Poetisa Moçambicana Nércia Lai

💖Colo de Amor💖

Amor doce
Quando envolve enlace
Amor que adoça
Num piscar sem ameaça
Colo de amor
O açucar que adoça meu chá
E que dá aquele gosto
De tudo pronto, no ponto
Não abre espaço pra quem acha
E nem se deixa apagar por borracha
Colo acolhedor
Degustando dele com rimas de amor
Serei um eterno dador
De um colo de amor
Para um prosador
Arrebatador da minha alma
E para sempre meu alfa
Que aconchega e acalma
Sentimento bom de sentir
Que faz coexistir
Nesse colo de amor acolhedor
Inexistindo para competir
Assentir
Um amor paradisiáco impactuoso
De acomodação avaçaladora.
Doce aconchego fluente do rio
Do coração ansioso, inesperado.

Nércia Lai

Poema – Poetisa Célia Casagrande

Preconceitos

Foi em família
Que vi no olhar de minha filha
Uma lágrima escorrer
Por ela ser diferente
Seu sorriso inocente
Virou lágrimas de sofrer

Foi entre parentes
Que chorei de descontente
Pois vi um olhar sorridente
De alguém que só tem amor
Mas preferiram causar dor
Em um sorriso inocente

Também foi entre amigos
Que de repente me vi envolvido
Pela futilidade humana
De um povo que só engana
À esperar por uma oportunidade
Pra destilar sua maldade
E ainda dizer que ama

Não entendo porque tanto preconceito
Por que insiste apenas no defeito?…
Agem como bichos selvagens
Regeitam com crueldade
Se é adulto ou criança
Lhes roubam a esperança
Deus do céu… quanta maldade!

Não entendo porque tanto preconceito
Por que insiste apenas no defeito?…

Se em todo coração
Passa sangue da mesma cor…
Então… por que não deixa que essa tinta
Pinte seu coração de amor?…

Célia Casagrande

Poema – Poetisa Maria Gorete Casagrande “A Abençoada”

QUARTO VAZIO

No meu quarto no meio da noite
No mais triste abandono
Lá fora está muito frio
Aqui eu não tenho sono
A cama está tão vazia
E o meu coração está sangrando.

Pra completar minha angústia.
Escuto o barulho do vento.
Parece que chama seu nome.
Aumentando meu sofrimento.
As lágrimas molham meu rosto
EU sinto que já não aguento.

Levanto e olho da janela
E não vejo nada lá fora
Na cama eu sinto seu cheiro
Aí é que mais me apavora.
Vou por aí ver se encontro
O seu endereço e onde você mora.

Maria Gorete C.Souza

Poema – Poetisa Lenice Ferreira

HOJE

Hoje acordei diferente
Mais madura? Não sei
PORQUE MEU SER É ETERNAMENTE JOVIAL
sou feliz
a sociedade que se exploda
acordei mais mãe,mais mulher
com um sentimento de dever cumprido
AO meu lado
dois filhos lindos
adultos para o mundo
E sempre meus
meninos para meu coração de mãe…
E alguém especial que completa essa felicidade
essa mudança de estado emocional
que só os poetas entendem…
Amar é isso: um conjunto de emoções…


Lenice Ferreira