Poema – Poeta Moçambicano Celso Lai

Minhas palavras

São versos indiferentes;
Dum mórbido incógnito;
Desta pátria herdada;
Por mísero aflito…

Dos sagazes em extinção.
Sem extensão da sabedoria;
Mesmo que soria.
Em ocasião.

Por falta de amor!
Por apenas cogitar explendor;
Sem se agitar. Mas, que pavor!

Se o desejo, é ser lauto;
E, chegar ao alto!
Nas teorias maquiavélicas!

Poesia marginal: D’Inferno.

Um comentário sobre “Poema – Poeta Moçambicano Celso Lai

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s