Crônica – Professor Jorge Passinho

Fábulas ludovicense : O Relógio e a Rede

Não fui educado para usar relógio, mas as vezes, uso. Nesse dia resolvi colocar um relógio no pulso. Estava trabalhando quando lembrei que tinha $10,00 na carteira e onde almoçava ainda não aceitava cartão, resolvi passar no banco e como de costume, estava fora do ar. Fui no Mateus da cidade operária, o caixa eletrônico também fora. Então fui até a lotérica que ficava num posto de gasolina. Cheguei lá uma fila quilométrica, pensei em desistir, mas algo não deixou que eu fosse embora. Um vendedor de redes me ofereceu uma bela rede, $150,00, eu despachei ele de cara, ele não ficou muito satisfeito, me olhou como se xerocopiasse minha alma e seguiu oferecendo a rede na estática fila, não demorou, ele estava de volta e baixou o preço pra $50,00, e começou a falar que era do Ceará, blá blá blá…perguntou se eu era cearense, eu respondi que “talvez tenha sido, tenho muita afinidade com o povo cearense.” Ele respondeu “eu sabia, assim que bati o olho em vc, tive certeza, pois me ajude aí, tô precisando de $20,00 e se vc me der mais esse relógio, a gente fecha o negócio.”
Eu respondi “essa máquina do tempo não tem preço pra mim, ela tem um valor sentimental muito forte, ele está até sem bateria, uso pelo sentimento que ele me dá, não sei se o Sr entende.”
Ele não desistiu e baixou mais a oferta, “$10,00 e mais o relógio.”
Nessa conversa a fila tinha dado um passo. Eu então percebendo que o vendedor não ia me deixar em paz, aceitei a oferta, tirei o relógio do pulso e meus últimos trocados e consegui faze-lo ir embora feliz da vida. Coloquei a rede no ombro e vamos pra fila quando um casal que chega para ficar atrás de mim na fila, fala “que rede bonita, dou $50,00 agora nela, o que o Sr. Acha.”

  • vendido.
    No caminho para o almoço fiquei pensando como a vida é cheia de acasos que não podemos desviar.

“Ninguém quer a morte, só saúde e sorte.”
(Gonzaguinha)

Cuide-se bem.
Saúde, força e fé para todos nós.

Jorge Passinho.

2 comentários sobre “Crônica – Professor Jorge Passinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s