Poema – Poetisa Adele Pereira “A Pérola da Poesia”

Meu Presente

Sorriso que contagia – me,
Mãos que acariciam – me,
Olhar que ilumina – me,
Felicidade que realiza – me…
Como dar-te presente ?
Se és meu melhor presente,
O tesouro valioso a mim entregue…
O quê desejar- te ?
Tudo ! Sonhos grandiosos
E projetos realizados
Com metas alcançadas
De dar brilho nesse coração
Que tanto brilha por generosidade,
De viver muitas luas🌙
Que ria até chorar
E que seja grata
Até pela pluma que cai
Que dance, dance muito
Mesmo sem tablado,
Que tenha sempre uma mão forte
A segurar – lhe
E meu presente um pote
Com todos os dons
E Deus a abençoar – lhe !

Adele Pereira

30/12/2020

Poema – Poetisa Carmen Haddad

Caminhante

Se eu gritar, meu grito será sufocado na noite escura,

onde caminho encontrando pessoas que seguem seus rumos, que não me veem. 

Mas na minha solitude, vou deixando rastos de amor, palavras de encantamento, músicas que afloram os sentimentos numa dança de alegria.

Seres imaginários caminham comigo no deserto da vida.

São como oásis que saciam minha sede de completude de uma alma que caminha solitária. 

Meus gritos não  reverberam.

Ninguém me espera na rua da vida, nem um abraço recebo.

As flores que desejei, morreram no jardim da fantasia.

Ficaram comigo os amigos que criei na minha imaginação,  mas que são vivos no meu coração. 

Assim a vida contorno na esperança da ponte que vou percorrer, para chegar nos braços do amor.

Carmen Haddad 

Rio de Janeiro RJ 

Poema – Poetisa Olema Mariz “A Versátil”

Encantamento

Pedi a Mãe Natureza, permissão
pra enfeitar meu dia de beleza, com as cores aquarelada da sua paleta encantada…

Disse_me ela sorrindo:
São tuas, podes usá_las!

Se quiseres mais algumas
mistura as tintas das flores

Pede emprestado a pena
daquela ararinha azul

E as lindas borboletas podem te
ajudar no brilho verniz

O verde esperança da mata, os tons
terrosos do chão, os azuis vários do
céu
O negro da noite escura, cravejado, purpurina

O prateado da lua, o amarelo do sol…

Sei que és cuidadosa, tens consciência,
sabes que as novas gerações, da paleta irão precisar…

Usa tudo com amor, são tuas, são de todos,

Podes te encantar!

Olema Mariz

Poema – Poeta Jorge Furtado

Egocentrismo

Ser mais um ser entre bilhões de seres,
Eis uma prova do quanto somos limitados,
Embora cegos, e pelo orgulho dominados,
Julgamo-nos ser melhor que todos eles.

O poder em demasia nos induz ao crime,
De humlharmos a todos e a tudo
Aginfo de um nodo estúpido e absurdo
Sem ter pesar por tão rude regime.

Jorge Furtado

Poema – Poetisa Maria Gorete Casagrande “A Abençoada”

AMOR DIVIDIDO

EU amei e só amei
Por amar tenho sofrido
Porque nunca aceitei
Ter um amor dividido
Sofro por tanto te amar
És um amor proibido.

Eu preciso de carinho
E tenho muito para dar
Mas vejo que o meu coração
Vive sempre a errar
As escolhas que faz
Não consigo aceitar.

Um amor que ja tem dono
Não posso querer pra mim
Então coração porque
Tu escolhes alguém assim?
Eu quero – o por inteiro
E não só um pedacinho.

Maria Gorete C Souza