Poema – Poetisa Patricia Campos

“Seus lados”

É a falta de ar
O pesar do expressar
Não irá alcançar
É a voz que põe-se a falar

A insanidade atravessa o diálogo
Querendo cortar a sabedoria
Ninguém percebe-se, o cultivo do amor é raro
Que dirá o colher da alegria

Mas ela vem
De forma subjetiva
Entre flores brancas vem
Apresenta-se doce, altiva

Os olhares desviam-se
Mas a sensibilidade toca
Enquanto os sentimentos confundiam-se
Dentro destas mentes ocas

Surge a delicadeza
Sutilmente, de graça
E o olhar que vê tamanha riqueza
Percebe o quanto seu redor é sem graça, nem disfarça

Talvez até passe arrogância
Mas não é o que deseja
Não possui nenhuma elegância
É a simplicidade que almeja

É difícil ser compreendido
Porque querem formar seus lados
Enquanto sentem-se perdidos
Não conseguem montar seus quadros

Então fica vago
Tudo o que possui
Desvanece em um trago
Apenas mais um trussui

Fez-se assim e assim quer permanecer
Seu estado perto do fim, e não há o que ser feito
Aguarda o seu fenecer
O fim do “nobre” sujeito

O mesmo que o fez extravagante
Não deixando-o assentar-se junto aos simples
Julgando ser tão galante
Afogou-se nos mares dos males

Patricia Campos 🌺

Um comentário sobre “Poema – Poetisa Patricia Campos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s