Poema – Poetisa Maria Gorete Casagrande “A Abençoada”

.

A JANELA DO PASSADO

Lembro que no meu passado
Olhava em minha janela
Olhava a lua no céu
Dizia: como és tão bela!
Olhava o vento a soprar
Vendo as folhas a balançar
Via crianças passarem
Com alegria saltitar
Olhava nuvens no céu
Sempre a correr sem parar
Da minha janela estava
Sempre a observar
Lindas figuras nas nuvens
Que começavam a formar
Mas de repente as figuras
Já não estavam mais lá
Pois o vento que não para
Cuidava de desmanchar
E as nuvens iam embora
Brincar em outro lugar.

Hoje olho da janela
E só vejo escuridão
E não há coisa mais triste d
Do que uma solidão
No aconchego do meu quarto
Doendo meu coração
Porque olho da janela
E enquanto olho pro chão
Não percebo que as estrelas
Brilham lá na amplidão
E olhando minha tristeza
E minha decepção
Convidam as nuvens
Para olharem que sofro tanto
E então as nuvenzinhas
Derramam lágrimas de emoção
Em forma de chuva cai
E molha a terra do chão.

Maria gorete C. Souza

Um comentário sobre “Poema – Poetisa Maria Gorete Casagrande “A Abençoada”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s