Poema – Poeta Luis Antônio Santos e Santos “O Escritor da Solidão”

Desarmonia entre “SER” e “TER”

Demorei para entender que tem muita gente ao seu lado que não se importa com você…

É uma verdadeira sociedade do “TER” que se voce não tiver algo a oferecer não terá importância nem diferença entre viver ou morrer…

É bem fácil perceber a importância que dão a você. O difícil é entender quando estão usando você para conseguir alguma coisa “TER”.

E nessa hora sinto falta do verbo “SER”, que parece “TER” se perdido ou até mesmo não conseguiu sobreviver….

A dor e a angústia tenta aplacar o seu “SER”…e as vezes você chora sem saber o que fazer para responder a tristeza desleal que o seu coração nem mesmo consegue crer…

Tristeza, angústia, dor e arrependimento que te faz sofrer por alguém que nunca quis valorizar você…

Mas, causou uma dor insana e um vazio do “SER” que sempre foi mais importante do que “TER” que foi capaz de magoar você!

Luis Antônio Santos e Santos – O Escritor da Solidão

Um comentário sobre “Poema – Poeta Luis Antônio Santos e Santos “O Escritor da Solidão”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s