Poema : Poetisa Maria de Lourdes da Costa

ÊXTASE…

Confesso que entediada, talvez pouco cansada,
Vagando sem destino, por esta vida madrasta,
Perdida em devaneos.
Não foi por acaso.
Te encontrei nas entrelinhas…
Não,…
não nas do poema…
Mas, sim nas entrelinhas do teu corpo.
Arabesco dos meus céus, lugar dos meus sonhos.
Onde pousou em descanso o meu olhar, guiado pelo desejo de ali adormecer e para sempre ficar.
De deslisar sobre essa pele morena,
Bronzeada na noite de luar.
Fazer dela meu travesseiro de poesias.
Me encontrar neste caminho…
Me perder nas tuas curvas todos os dias.
Sem pressa contemplar a plenitude da beleza a minha volta.
Sentir o orvalho da noite,
No despertar dos primeiros raios do sol.
Vendo a água cristalina descer a fonte,
Sedenta te beber novamente…
A minha alma em fluido,
Lânguida,
É o ÊXTASE…

María de Lourdes da Costa
(Aroma, Sabores & Amores)
Dourados/MS, 21/04/2021-04:30 hs
DAR. Lei 9610/98.

2 comentários sobre “Poema : Poetisa Maria de Lourdes da Costa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s