Poema : Poeta José Carlos de Arruda

NATUREZA

A chuva fina caindo sobra a Terra
Dá a sensação de tranqüilidade.
O vento frio soprando
O arrepio no corpo
Dá um tom de espiritualidade.
O forte clarão que causa o relâmpago
Olhemos para o céu!
Contemplemos a beleza
Que a natureza nós mostra.
Logo, o trovão.
E a nossa fragilidade
Diante de tudo isso.
A sensação que a baixa temperatura
Provoca-nos
Muito frio.
Frio intenso.
Os cristais de gelo: a neve.
Vai chover mais.
Uma tempestade
Já chegou.
O tempo passa
Agora somente a geada.
Mas o vento ainda é forte.
Muito forte
Quase vendaval.
Que beleza!
Que êxtase!

JOSÉ CARLOS DE ARRUDA
Graduado em Letras
Dr. Honoris Causa em Literatura
Rio de Janeiro/RJ – Brasil
Direitos Reservados, Lei 9.610 de 19/02/1998
(conforme artigos 28 e 29).

2 comentários sobre “Poema : Poeta José Carlos de Arruda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s