Galope : Poeta Plácido Amaral

“GALOPANDO COM A SAUDADE”

*
Senti que a saudade invadiu o meu peito
Com tanta lembrança da terra natal,
Olhei pro passado e avistei meu quintal
A casa modesta e meu sonho desfeito;
Notei que jamais eu terei preconceito
Da minha pobreza e daquele lugar,
Pois foi bem ali que eu pensei desbravar
O mundo gigante que havia na frente
Fazendo meu verso e cantando repente
Nas praças da vida e na beira do mar.

**
Saudade é tristeza que atrai a tristeza,
Atrai desespero e atrai solidão,
Parece demais com a anti paixão,
Com anti-alegria e com anti nobreza;
Eu vejo a saudade se a mãe natureza
Encobre o meu céu com a luz do penar,
E sinto no rosto o meu pranto brotar
Ao vir da cabeça outro verso profundo
Falando das trevas que cobrem meu mundo
Distante de casa e da beira do mar.


Queria a saudade bem longe de mim
Pra ter meu sorriso outra vez no meu ser
E ver a viola de novo gemer
Acordes sinceros que dizem assim:
–“Saudade se afaste, você é ruim,
Não sabe ser justa, nem sabe brincar,
Só pensa em ferir, em doer e sangrar
Com tanto mau gosto e com tanta agonia,
Tirando da gente qualquer euforia
Que a gente só sente na beira do mar!”

(FIM)

PLÁCIDO AMARAL
Caicó,RN. 22/04/2021

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s