Conto: Poetisa Luzia Couto

Saudades

Hoje acordei assim molhada, feito dia de chuva, estava sonhando contigo.
Fizemos amor no sonho, foram momentos de intenso prazer onde eu podia sentir você dentro de mim.
Senti teu corpo quente sobre o meu, nossas bocas unidas no beijo gostoso.
Nosso encaixe perfeito na hora do amor.
Você chegou ao ponto máximo do amor, minha boca sugando você lentamente e você delirando.
Na reciprocidade você se embriagou em mim, como em uma fonte cristalina.
Vivemos uma noite de amor maravilhosa, regada a muitas carícias ousadas e muito deleite.
No despertar percebi, estava molhada e não havia sinal de ti.
Então toquei meu corpo com delicadeza e num frenesi chamei por ti.
Meus seios enrijecidos denunciavam a vontade estar em teus braços.
Minha flor estava orvalhada em mel com sede de teu amor.
Que saudade de você meu amor!
Se tu não vier logo eu terei que ir a você.

Autora Luzia Couto
Lei 9.610/98
12/02/2021
Ipanema Minas Gerais Brasil.

Um comentário sobre “Conto: Poetisa Luzia Couto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s