Soneto: Poeta Plácido Amaral

PROCUREI

Procurei nos conselhos dos amigos
O melhor para a vida melhorar,
Procurei da bebida me afastar
E o cigarro deixei, com seus perigos.

Nas lições procurei os meus abrigos
Junto as noites insones do lugar,
Delas fiz meu poema mais vulgar
No exercício contínuo dos castigos.

Foi assim que encontrei outro sentido
De viver sem pensar em ter morrido,
Ou querer ter somente as ilusões…

Uma vida de vícios é certeza
De se ter o contrário da leveza
Na pesada emoção das sensações.

PLÁCIDO AMARAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s