Poema : Poetisa Patricia Campos

O poder de suas terras

Não é preciso acreditar no que os olhos vêem
A transparência é nítida
Difícil é enxergam além
Deparar-se com a verdade ríspida

O encontro com o fim assusta
E escondem-se atrás dos sonhos
A tentativa de enganar-se aguça
E a noite interpretam seus contos

De como queriam que fosse
Com um final feliz
Quem sabe a boca prove o doce
A degustação do anis

Não fora adocicado pela natureza
Amargou-se pelo fel que provou
Do incerto fez suas certezas
Sua areia ampulheta levou

Por sua incapacidade
Julga que ninguém é capaz
De alcançar alacridade
De mudar à quem é voraz

Faminto por transformação
Que entre as cinzas busca vida
Até que encontre a consumação
De tornar sua alma infinda

É possível àquele que vê
Com os olhos do entendimento
Que pela lógica prevê
Todo o princípio do conhecimento

Que não se acomoda em não ser
Que sabe de fato o que é viver
Aos sábios o renascer é poder
E rega seu broto até florescer

A semente que reverbera
Mesmo nos campos mais tristes
Mal sabem o poder de suas terras
E por todo este tempo dormistes

O acordar do arco íris
Insinua o selo do amor
Deixa sua alma livre
Cantando feito beija-flor

Patricia Campos 🌺

2 comentários sobre “Poema : Poetisa Patricia Campos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s