Poema : Poetisa Antonia Nery Vanti

Spina- Nova forma de poesia

Saudade

Saudade é dolorida,
Fere nosso coração,
Machuca-nos o peito.

Ela vem chegando de mansinho,
Deixa nossa alma em desespero,
Algo que não tem jeito.
Nos faz chorar, esse sentimento,
Lembranças do que foi perfeito…

Antonia Nery Vanti (Vyrena)
Direitos autorais reservados®

27-11-2021

Poema : Poetisa Anne Silva “A Poetisa do Amor”

😘🌹😘
Quero te falar
Meu amor
Meu amigo
Meu companheiro
De vida
De diálogo
De carinhos mil
Que adoro
O seu jeito
…De ser…
De me amar
De me acarinhar
É tudo tão romântico
Tão natural
Que me faz
…Muito feliz…
O amor é assim
Dessa forma!
…Me amas…
Com alegria
Com desejos
Como sempre
Sonhei um dia 🌹
Te amo 🌺🎶😘💯 🌹

ANNE SILVA 🌹

DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS*122/99

Poema : Poetisa Rose Rosário

SPINA
BUSCA INCESSANTE

Percebeu. Não existia
cantoria até encontrar
rouxinol no entardecer.

Perceber natureza das naturezas belas,
enfeitada conforme tonalidade da alma,
buscando enlaços, para não endoidecer.
Pousa breve, vertiginoso, com palavras
seduz; celebração sensível ao anoitecer.

Rose Rosário

Poema : Poetisa Michele Mi “A Maravilhosa”

Não deixe o amor morrer

Semente que reluz
Sentimento da compreensão
Árvore do bem produz
Frutos divinos do coração

Paz e sabedoria
Mansidão, alegria e amor
Canção em harmonia
Suave resplendor

Devemos cultivar
Terra interna da alma
Com a água da verdade regar
Colocar-se na divina palma

Não deixe o amor morrer
Guarde-o em seu relicário
No tempo certo há de colher
Bens eternos em seus átrios

Pedra bruta lapidada
Transforma-se em novo ser
Preciosa jóia rara
Beleza celeste a florescer

Rejeitar o mal
Princípio da sabedoria
Absorver o celestial
Ter prazer em sua companhia

A vida acena todo instante
Nos convidando a ser feliz
Não devemos ser inconstantes
Do lume ser aprendiz

Não deixe o amor morrer
Guarde-o em seu relicário
No tempo certo há de colher
Bens eternos em seus átrios

Michele Mi ❤️
Tema sugerido por Lucyano Lyma – São Paulo/SP

Participe você também dos poemas! Faça sua sugestão enviando um tema. Ele será veiculado aqui e no site razaodavida.com acesse!

Poema : Poetisa Fernanda Rocha “A Guardadora de Palavras”

GOSTAVA QUE NÃO ME ESQUECESSES

Gostava que te lembrasses de mim
Sei que não fui perfeita
E quem o é?
A perfeição é uma chatice
Sermos diferentes é sermos gente
Novas ideias, outras razões
Risos, alegrias, gostos irreverentes
Zangas, amuos e confusões

Gostava que não me esquecesses
Quando na rua fores passear
Lembras-te então…
Da tua mão na minha mão?
Do meu olhar tão divertido
Quando te via absorvido com algo teu
Que eu não sabia bem o que era
Mas a que davas toda a importância
Eu confessando-te a minha ignorância

Rias então…
Eu corava.. compunha um sorriso
Encolhia os ombros, voltava-te as costas…
É tu dizias : vamos sair?
Era a alegria

Numa reviravolta, toda contente
Ia ao quarto p’ra me vestir

Talvez cinema..
Talvez jantar…
Estarmos juntos era o melhor do dia

Gostava que me recordasses
Tal como eu era
Com as virtudes e mil defeitos próprios de um ser
Que aprendeu nas muitas primaveras que viveu
Que a vida é curta…
Há que agarrá-la com as duas mãos
Porque a incerteza é a estrada para se viver

É preciso saber ceder…
Gostava que não me esquecesses

Fernanda Rocha….