Poema : Poetisa Fernanda Rocha “A Guardadora de Palavras”

GOSTAVA QUE NÃO ME ESQUECESSES

Gostava que te lembrasses de mim
Sei que não fui perfeita
E quem o é?
A perfeição é uma chatice
Sermos diferentes é sermos gente
Novas ideias, outras razões
Risos, alegrias, gostos irreverentes
Zangas, amuos e confusões

Gostava que não me esquecesses
Quando na rua fores passear
Lembras-te então…
Da tua mão na minha mão?
Do meu olhar tão divertido
Quando te via absorvido com algo teu
Que eu não sabia bem o que era
Mas a que davas toda a importância
Eu confessando-te a minha ignorância

Rias então…
Eu corava.. compunha um sorriso
Encolhia os ombros, voltava-te as costas…
É tu dizias : vamos sair?
Era a alegria

Numa reviravolta, toda contente
Ia ao quarto p’ra me vestir

Talvez cinema..
Talvez jantar…
Estarmos juntos era o melhor do dia

Gostava que me recordasses
Tal como eu era
Com as virtudes e mil defeitos próprios de um ser
Que aprendeu nas muitas primaveras que viveu
Que a vida é curta…
Há que agarrá-la com as duas mãos
Porque a incerteza é a estrada para se viver

É preciso saber ceder…
Gostava que não me esquecesses

Fernanda Rocha….

Um comentário sobre “Poema : Poetisa Fernanda Rocha “A Guardadora de Palavras”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s