Poema

💙 Tão Pouco 💙

Tão pouco
Ou quase nada
E no sufoco
Os dias passam
Para alguns milhões
Sem o fundamental
Para sobreviver…

A vida passa
E tão poucos
Nem o pouco
Não repassam
O que é de graça
Para confortar
A quem precisa
Desse tão pouco…

E por tão pouco
Alguns loucos
Deixam no sufoco
Quem não tem a alegria
De viver decentemente
Sem o respeito necessário
E o tão pouco ausente.

Alan Rubens

Poema : Poetisa Carmen Haddad

A razão e o coração

Há um conflito dentro de ti.
Às vezes parecem nuvens escuras a cobrir o céu do teu coração.
Vejo em ti a razão como primeira.
Mas tem um coração que bate descompassado nas dúvidas que regem teu universo humano.
Quisera poder abrir-te as janelas das emoções,
para sentires a suave brisa do amor.
Deixando um pouco a razão não ser tão dominante, para o sol adentrar e fazer luz no teu caminhar
Deveria deixar-te só para te achares.
Mas sinto a vontade incontida de dar-te minhas mãos ainda que trêmulas, para levá-lo até as tuas verdadeiras estradas.

Carmen Haddad
Rio de Janeiro RJ

Poema : Poetisa Patricia Campos

O gritar das almas

Ouço gritos, eles transpassam as janelas, um povo desfalecido, vencidos por suas guerras. Seus vidros sem brilho, pedem socorro sem som, o medo tornou-se incontido, e à boca há dor por detrás do batom. Maquiaram-se, seus disfarces. Mascararam-se, ou são suas faces?
Um silêncio que grita, perfurando o tímpano, suas mãos aflitas, e um sorriso cínico. Quem lhe acredita? Na tez uma marca escorrida, e não é tinta, é tristeza infinda, com gosto de mar, os pés na areia parecem e vão afundar, sem tempo para pensar…
E o peito que não quer calar!
Eu caminho entre feridos, são só corações perdidos, mendigos, ouço seus gemidos. Quiçá buscassem sentido… Foram invadidos, pelo ódio, pelo medo e pelo rancor. Às migalhas são submetidos, bulimia é falta de amor. Ah! O amor, eu lamento, à sua falta os deixaram loucos, em suma eis os tormentos. Ocuparam-se com suas vaidades, deram cabo a alacridade, adeus a liberdade, e agora parece ser tarde…
De que vale gritar suas almas, se não há mais o que fazer? Tudo esteve as claras, mas preferiu se corromper.
Ouço o gritar das almas, dentro de suas solitárias, buscaram dinheiro e não calma, e agora nesta condição precária. Só há uma maneira de coibir sua frustração, transformar-se em alma candeia, mudar o seu coração, aquecer-se pela centelha. Agarrar-se aos bens eternos, os quais a sabedoria nos dá, mergulhando-se no interno, até que a possam encontrar.
Só assim cessarão seus gritos, tornando-se porto de paz, reluzindo-se em brilho, um farol em meio ao seu cais.

Patricia Campos

Tema por Rozivane – Santa Fé -PR

Participe você também dos poemas! Faça sua sugestão enviando um tema. Ele será veiculado aqui e no site http://www.razaodavida.com acesse!

Poema : Poetisa Michele Mi

Sabedoria em detalhes

A sabedoria é o prato principal e devemos degusta-la, digeri-la, absorver seus nutrientes. Não basta o saber superficial, mas é preciso mergulhar, concentrar, observar os detalhes que ela nos ensina todos os dias, a todo instante.
Não há sabedoria mais valiosa do que sabermos o motivo da nossa existência, haja visto o quanto as almas estão pobres, famintas, doentes por não terem este conhecimento, e esse é o motivo das angústias, da crise existencial, pois a consciência não consegue enxergar sua base sólida, a metade que a completa, sua simetria perfeita. Contemplar esta sabedoria é de encher os olhos, mas andar em sua companhia pelo caminho da vida é extremamente prazeroso, fazer dela nossa amiga inseparável nos faz ver os detalhes que antes eram imperceptíveis, não só ver, mas também sentir no fundo da nossa alma o quanto ela nos enriquece, nos preenche, nos molda, nos reveste e nos adorna com seus pendentes, mas nos mantém com os pés no chão, calçados com as sandálias da humildade, nos traz o sentimento de repartir o pão, de levarmos as cargas uns dos outros, de reconhecermos que somos todos iguais e temos as mesmas capacidades, dores, dificuldades e que realmente nada valerá sem o verdadeiro sentimento do amor diante nosso Criador, pois é dessa semente que florescerá em nossa alma os frutos bons da vida.

Michele Mi ❤️

Poema : Poetisa Nilde Serejo “A Pacienciosa”

Pinte seu coração

Não há mais expressa felicidade
Que no sorriso de uma criança
Momento que contagia
Quebrando toda tristeza do dia

Um olhar além do futuro
Um sorriso além das dores
Transforma o mundo, asseguro
Pinta em meu coração os dissabores

Corta e sangra coração
Não ver sorriso em seu rosto
Crianças tratadas sem amor
Com olhos em lágrimas de dor

Joga cores aí, alegria!
Faz refletir bons sentimentos
Nosso futuro, chega de lamentos
Criança tem direito de sorrir

Pinta de cores seu coração
De bons sentimentos, sem solidão
Veja o brilho nos olhos da criança
Contagie-se desta emoção.

Nilde Serejo

Poema : Poetisa Rita Santarém “A Romântica”

Como Criança

E como criança num passe de mágica, encontro respostas pra tudo que falta.
Nas horas de brincadeira vale qualquer besteira.
Não quero fazer da vida uma falsa seriedade, sem cor, nem sabor; quero ser como uma criança com o coração cheinho de amor.
Ser livre, correr feliz, viver como se fosse pra pedir bis.
Vento no cabelo, os pés no chão, ninguém me segura na contramão.
Com meu jeito sapeca gosto de falar, e se falo sorrindo procuro te encantar.

Rita Santarém